Dona Lourdes

Dona Lourdes nasceu em Pedro Alexandre, em 1963, no Sertão Nordestino, e se diz “uma sobrevivente das coisas ruins”. Sua infância foi marcada pela fome e por muitos dissabores, ao lado da mãe que, viúva, lutara para criar os 12 filhos. Teve seu primeiro filho aos 17 anos, ainda solteira. Em 1984, deixou o sertão nordestino em direção a Porteirinha, município no qual se casou com Seu José e teve três filhos. Vive em uma casa confortável, cercada de verde.

Divide seu tempo entre a família, as atividades domésticas, o trabalho na agricultura e na apicultura e seu cargo de diretora do Sindicato de Trabalhadoras Rurais do Norte de Minas. Seu engajamento na luta do Coletivo de Mulheres Organizadas do Norte de Minas, movimento que a indicou, tem como base a paixão, o desejo de transformação e a sensibilidade para perceber o poder das mulheres. Conheceu muito cedo os entraves de um sistema patriarcal opressor que ceivou seu sonho de criança de ir à escola. Retomou os estudos após o nascimento de seu primeiro filho, concluindo o primeiro grau. Acompanhando a filha, concluiu o segundo grau.

Orgulha-se do seu quintal, onde tem uma horta, um biodigestor e uma cisterna que lhe garante a água para a sobrevivência da família e dos animas no período da seca. Tais benefícios são reflexos de seu esforço e da luta coletiva das mulheres para acessar as políticas públicas.

Maria Nogueira e Marina Coimbra

Leia a biografia completa de Dona Lourdes. Clique no centro da imagem para ampliar.