Dona Ricarda

      

Ricarda Maria Gonçalves da Costa, Dona Ricarda, nasceu em dezembro de 1949 em Urupês, no Estado de São Paulo. Filha de mãe parteira e pai lavrador arrendatário, aos 13 anos, migrou com a família para a Região Metropolitana de São Paulo, onde iniciou sua jornada no mercado de trabalho.

Sua trajetória política foi marcada, inicialmente, pela militância no sindicato dos metalúrgicos e no ativismo religioso católico. Saiu da escola ainda no ensino fundamental, aos dez anos.

Retornou aos 18 anos para a escola do sindicato dos metalúrgicos, na qual concluiu o ensino fundamental. Teve um casamento de um ano e cinco meses, que lhe deu um filho que reside na capital paulista com a esposa e duas filhas.

Há aproximadamente 15 anos, Dona Ricarda se mudou para o município de Campo do Meio em Minas Gerais, com o objetivo de retornar à terra de onde sua família havia sido expulsa. Hoje, lá reside no Acampamento Rosa Luxemburgo do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST.

Tem papel de destaque no movimento, no qual atua como educadora da escola do acampamento e líder de área, além de sindicalista, produtora de sementes orgânicas, coordenadora da associação de produtora(e)s rurais do município e organizadora da feira de domingo. Atua, ainda, no grupo de gênero do MST e faz parte do grupo de mulheres que organiza uma horta de plantas medicinais no acampamento.

 Nícia Raies e Gabriela Silveira

Leia a biografia completa de Dona Ricarda. Clique no centro da imagem para ampliar.